Guarda-rios, raposas, carvalhos
e avelãs, ou como fazer regressar
o bosque nativo.​

Guarda-rios, raposas, carvalhos
e avelãs, ou como fazer regressar
o bosque nativo ao vale do Leça.

Há ambições que só

funcionam quando todos

decidimos participar.

Recuperar o bosque nativo do vale 

do rio Leça é uma delas e para tal

contamos consigo.

O Centro de Recuperação Paisagística do Vale

do Leça (CRPVL) é um projeto participativo

que tem no seu âmago a ambição de fazer

regressar o bosque nativo e os seus naturais

habitantes, tais como aves e pequenos mamíferos

à região do vale do Leça.

Para concretizar esta missão esperamos que a

partilhe, porque estamos – mesmo – a contar

consigo, com a sua família, os seus amigos, colegas,

chefe e vizinhos!

Escolha como, quando
e onde participar.

Existe um conjunto diverso de atividades em que

pode participar.

Escolha entre ações de manutenção, sementeira 

de árvores ou mesmo formação técnica em 

sustentabilidade e floresta. Pode até plantar uma

das nossas árvores no seu jardim.

Veja a que mais se adapta a si e claro, inscreva-se.

VIVEIRO

Cultive, semeie e cuide das nossas árvores.

É no viveiro do CRPVL, situado no Parque Ecológico

do Monte de S. Brás, em Matosinhos, que

produzimos as árvores nativas que irão rearborizar,

com a sua participação, as margens do rio Leça.

Aqui, poderá participar nos trabalhos de produção

e manutenção dos jovens Carvalhos, Sobreiros,

Aveleiras, Sabugueiros, Medronheiros, etc.

RECEBA UMA ÁRVORE

O seu jardim pode fazer parte
desta causa.

Recuperar o bosque nativo do vale do Leça significa

criar uma mancha verde consistente na região e o

seu jardim pode ajudar. As árvores que oferecemos são

nativas, jovens e gratuitas e destinam-se a cidadãos,

organizações que possuam um jardim ou quintal no

concelho de Matosinhos. A 2ª edição desta iniciativa está em 

execução. Principais datas: 

• Submissão de candidaturas: 1 de fevereiro a 1 de março 2023.

• Comunicação dos resultados da avaliação dos pedidos: até

18 de março 2023.

• Levantamento das árvores/arbustos (candidaturas aprovadas): 31

de março, 1 e 5 de abril (datas previstas).

Icone-ListadeFreguesias-seccao-6

Consulte as freguesias que estão abrangidas e quais as plantas que cada uma delas pode receber (restrições fitossanitárias).

Icone-EspeciesDisponiveis-seccao-6

Conheça detalhadamente as espécies disponíveis antes de realizar a sua candidatura.

Icone-Regulamento-6

Consulte o regulamento da iniciativa para conhecer como participar.

Icone-Inscricao-seccao-6

As inscrições abrem dia 1 de fevereiro de 2023, altura em que poderá aqui encontrar a ficha de inscrição.

CAMPOS DEMONSTRATIVOS

Torne-se um
empreendedor florestal.

Se é proprietário de uma parcela de

terreno localizada no vale do Leça ou

se simplesmente pretende tornar-se num empreendedor verde,

esta é a sua oportunidade.

Se é proprietário de uma parcela de terreno localizada

no vale do Leça ou se simplesmente pretende tornar-se

num empreendedor verde, esta é a sua oportunidade.

Situados no Parque Ecológico do Monte de S. Brás, os Campos

Demonstrativos são um espaço de formação prática, onde se 

ensinam métodos sustentáveis para tornar viáveis explorações

florestais, nomeadamente através do aproveitamento de resíduos

verdes e da adoção de árvores de cultivo autóctones. 

 

Encontram-se abertas as inscrições para as ações que se

vão realizar durante o mês de janeiro de 2023.

21 de janeiro (14h-17h): Valorização económica e ambiental de

espécies nativas – Sabugueiro

Mais informação | Inscrição 

28 de janeiro (09h30 -12h30): Valorização económica e ambiental de

espécies nativas – Medronheiro

Mais informação | Inscrição

28 de janeiro (14h-17h): Valorização económica e ambiental de

espécies nativas – Pinheiro-manso e Sobreiro

Mais informação | Inscrição

Exatamente onde
fica o vale do
rio Leça?

De Santo Tirso, passando por Valongo, Maia e finalmente

por Matosinhos, o vale do Leça abrange uma área de quase

190 km2 que acompanha o rio Leça ao longo do seu

percurso de pouco mais de 40 km desde a nascente até

à foz em Matosinhos.

 

Para saber se vive num local abrangido por esta iniciativa,

verifique se a sua freguesia faz parte do vale do rio Leça.

No entanto, note que, independentemente do local da sua

residência, poderá participar em todas as atividades desta

iniciativa, o que desde já muito lhe agradecemos. Apenas se

excetuam as ações de distribuição de árvores, que são destinadas

exclusivamente aos munícipes de Matosinhos.

Quem somos e
porque fazemos isto.

O Centro de Recuperação Paisagística do Vale do Leça é uma iniciativa do Município de Matosinhos que pretende promover o restauro ecológico e valorização do vale do Leça. Enquanto epicentro desta recuperação paisagística no CRPVL serão produzidas árvores e arbustos nativos para dispersar ao longo do rio Leça, oferecida formação sobre a propagação e uso das espécies nativas, bem como serão instalados espaços de demonstração de boas práticas agroflorestais.

O Centro de Recuperação Paisagística do Vale do Leça 

é uma iniciativa do Município de Matosinhos que pretende

promover o restauro ecológico e valorização do vale do Leça. 

Enquanto epicentro desta recuperação paisagística, no CRPVL

serão produzidas árvores e arbustos nativos para dispersar ao longo

do rio Leça, oferecida formação sobre a propagação e uso das 

espécies nativas, bem como serão instalados espaços de

demonstração de boas práticas agroflorestais.

Preparado para participar

e recuperar o bosque

nativo no vale do rio Leça?

Contactos:

Rodape_icone-telemovel

(+351) 22 939 0900

Promotor:

ama matosinhos